Faculdade CESUSC vai sediar o JESSUP – maior evento de Direito Internacional do Mundo

  • Data
    13 de novembro de 2017
  • Discussão
    Nenhum comentário

Faculdade Cesusc vai sediar o Jessup – maior evento de Direito Internacional do Mundo

Entre os dias 21 e 24 de fevereiro de 2018, a Faculdade Cesusc vai sediar, pela primeira vez em Santa Catarina, uma Etapa Nacional do Jessup, maior competição de Direito Internacional do Mundo, promovida pela International Law Students Association.

Podem participar grupos de alunos de todas as Universidades Públicas e Particulares do País. As inscrições vão até sexta-feira, dia 17 deste mês, no link: cesu.sc/Jessup59th.

A competição consiste em uma simulação real de um caso fictício proposto perante a Corte Internacional de Justiça, no sistema das Nações Unidas, no qual duas equipes de diferentes faculdades disputam o melhor desempenho na defesa dos interesses de um dos lados de uma demanda que envolve dois países.

A Faculdade Cesusc conversou com consultor da Embaixada Canadense no Brasil, Mark Luz, responsável pelo Jessup no Brasil. Confira a entrevista:

Cesusc: Qual a importância de sediar o Jessup em Florianópolis?
Mark: Sediar a Etapa Nacional do Jessup na Faculdade Cesusc encorajará mais universidades brasileiras a participarem da competição e a conhecer a bela cidade de Florianópolis. Esta é uma oportunidade para a Faculdade e a cidade mostrarem sua dedicação ao estudo do Direito Internacional. Os participantes nunca esquecerão a experiência e incentivarão outros a participar nos próximos anos. Isso foi exatamente o que aconteceu neste ano, em Salvador (Bahia) e tenho certeza de que Florianópolis verá os mesmos benefícios de sediar uma competição global.

Cesusc: Quantos acadêmicos e juízes são esperados para o evento?
Mark: São esperados mais de 50 advogados internacionais, professores e diplomatas do Brasil e do mundo. Esperamos ainda juízes do Canadá, Estados Unidos, Argentina, Portugal, Polônia e Reino Unido. Há uma grande expectativa na comunidade global do Jessup sobre a edição do ano que vem e eles estão ansiosos para ver como os estudantes brasileiros de cursos de Direito atuam no Direito Internacional.

Cesusc: Há alguma mudança para a edição de 2018 em relação a edições anteriores?
Mark: Não vamos tomar uma decisão sobre a competição de 2019 até o próximo ano. Neste momento, estamos focados em fazer o Jessup 2018 na Faculdade Cesusc, que promete ser o maior e melhor campeonato brasileiro da competição.

Cesusc: Qual sua opinião sobre a Educação Superior de Direito no Brasil?
Mark: O Brasil tem alguns dos estudantes de Direito, professores e advogados mais inteligentes e dedicados que já conheci. É por isso que estou tão empenhado a encorajar os brasileiros a participar de competições internacionais de tribunais sem julgamento, como o Jessup. Espero que mais Faculdades e Universidades de Direito brasileiras entendam a importância dos alunos estarem dentro dessas comunidades globais.

Cesusc: Por que os estudantes devem participar do Jessup?
Mark: Os alunos aprenderão mais durante o Jessup do que em qualquer outra aula na faculdade de Direito. O Jessup é uma experiência intensiva de aprendizado do Direito Internacional que obriga os alunos a fazer pesquisas, a escrever uma submissão legal e a argumentar seus pontos na frente de juízes que constantemente interrompem com questões difíceis. Os alunos devem ser bem organizados, pacientes e dedicados a trabalhar em equipe. São exatamente essas as habilidades que os melhores advogados devem ter, e é por isso que os alunos do Jessup são tão valiosos para escritórios de advocacia, governos e outros empregadores, especialmente porque eles fizeram a competição inteiramente na língua inglesa. Ser um participante do Jessup oferece aos alunos uma valiosa oportunidade de networking para estabelecer conexões com advogados, professores, diplomatas e juízes do Brasil e do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *